Ouvir, música, som

19.11.08

O que é pior:
a) O cara que deixa seu celular, com o falante ligado, tocando pagode/funk/axé/sertanejo/barulhos pretensamente engraçadinhos: ou dentro do transporte público, ou enquanto caminha, ou quando toma um elevador (lotado ou não) ou, enfim, fazendo o que você conseguir imaginar.
b) A garota que está com seu mp3 player/celular plugado no ouvidinho bonitinho, mas canta em voz alta a música que está ouvindo.
c) A pessoa que instala aquele PUTA sonzão no carro e não segura o comichão de deixá-lo tocando em seu volume máximo por onde anda ou, quiçá, onde resolve parar seu carro - geralmente sem discernimento de local ou horário, pode ser em qualquer uma das 24 horas, ou até mesmo perto de hospital, escola, enfim.

E aí, cara pálida?
Só para comentar cada uma das entradas:
O celular tocando porcarias para todo mundo ouvir: Tendo testemunhado tal atitude incontáveis vezes, minha observação do fato destaca que os ritmos acima arrolados são os mais escutados por tais indivíduos - nunca presenciei celulares tocando música erudita, música pop, rock, tango, salsa, enfim...
O povo que sai por aí cantarolando: Neste caso, há uma falta de noção mais abrangente, embora menos deseducada. Em dias de muito bom humor a gente para e pensa "quem canta, seus males espanta", mas paciência tem limite. Já ouvi gente cantarolando mais alto do que devia desde música gospel até rock. Essas pessoas respeitam um pouco mais os passantes ao não obrigá-los a ouvir a música que eles não querem, mas sequer se respeitam ao cantar alto com voz freqüentemente muito desafinada ou digna de reprovação imediata no "Ídolos"...
O babaca do carro de som: Trata-se do império da falta de noção. Com a mania de tunar o carro, importada dos retardados americanos que colocam som estupidamente alto no carro e telas de TV até nas privadas, chegou até em nossa periferia o incremento da aparelhagem sonora do carro. E aí, a máxima é bem-vinda: quanto mais possante é o som, pior é a qualidade musical daquilo que toca, e mais alto é o volume. << Aqui, por sinal, o gosto musical repete o do item a). >> Sem querer se dar conta de que nem todos gostam da música que o indivíduo gosta, e de que o volume geralmente está muito, muito acima do exagerado, o tipo estaciona seu carrão às 2h30min da manhã em qualquer lugar e fica encostado nele, do lado de fora, enquanto sua aparelhagem está a todo vapor, tocando aquele naipe de som a um volume inacreditável.
Ninguém merece...

2 Comentaram. Faltou você?

  1. Grazi Says:

    Amiga, realmente, é de fritar os nervos quando isso acontece!
    Dá vontade de gritar:
    - Por favor, atolem-se sozinhos nestas ondas sonoras de m......

    rsrsrs

    bjocas

  2. Bruno Says:

    Sem contar que, em muitos casos, a aparência das pessoas que fazem este tipo de coisa costuma ser tão agressiva (leia-se bandida) que dá medo de reclamar!

Bibibi no Bobobó! | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com Distribuído por Templates