Meus cumprimentos

9.3.09
Depois daquele almoço normal e tranquilo, mais uma tarde feliz de trabalho.
Aí o big boss da empresa chega diretamente do aeroporto. O gajo é um chefe mexicano estereotípico: meia idade, pouca estatura, óculos grandes, and um bigode inversamente proporcional à sua estatura. Não mencionei seu perfume "cola em mim", esqueci. Enfim, a imagem, infelizmente, é marcante, tanto quanto o arôme.
O cara é legal, não se enganem... E ele é efusivo, talvez do jeito que este nosso povo latinoamericano tem fama de ser. Sempre quer cumprimentar os funcionários, todos, individualmente. Sempre. Todos. Isso é um exemplo de como o cara se esforça para ser exemplo do melhor estilo "boa praça".
Porém... é claro que tem um porém. Tem sempre que existir o too much em certas coisas. Ou somos nós que somos chatos de galocha?
Ele logo chegou e foi cumprir o ritual de cumprimentar a todos com beijos no rosto (exceto os los hermanos) e/ou abraços dignos de "sou seu tio e não te vejo desde que você era desse tamaninho". Eu, saída do toalete depois de dar um retoque de batom ao escovar os dentes, dei de cara com ele pertinho da minha mesa. Obviamente eu fui cumprimentá-lo.
Não é que, em sua efusividade ritual, ele ergueu seus pequenos ombros, acrescidos das imensas ombreiras ostentadas em seu terno, para me cumprimentar com um feliz abraço. Lembrem-se de sua pouca estatura. Eis que tal empolgação fez as tais ombreiras afundarem-se em meus lábios besuntados do batom recém-retocado... "Como vai, ¿tudo bien?", enquanto eu sorrateiramente observava a carimbada em seu ombro, "Tudo bem, fez boa viagem?", e tchau até mais ver. Ele não percebeu, o que aconteceu, e saiu em busca de mais pessoas para abraçar.

... sei que nada tenho com isso, nada mesmo, quem mandou o chefe exagerar na dose de calor humano corporativo, mas já pensou se a esposa do cara vê uma marca de batom no ombro do terno e começa a pensar merda sem parar? E a cara da galera da firrma, vendo a estampa na ombreira do gajo? Claro que não saberão sobre a autoria da marca ou sua circunstância! Mas, imagine só a cena!
Bem, não vou queimar minha pestana com isso, de fato. Toda vez que esse cara passa pelo Brasil ele deixa o perfume "cola em mim" em todos os funcionários que recebem seu abraço amigo sem nunca sequer se dar conta disso, e até meu marido já percebeu um "cheiro estranho" que impregna nessas ocasiões...

3 Comentaram. Faltou você?

  1. Denis Says:

    que viva méxico!

  2. Bruno Says:

    Você será uma destruidora de lares!!!! rs

  3. Ó o B.O....ó o B.O.... ;-P

Bibibi no Bobobó! | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com Distribuído por Templates